Ada de Luca propõe auxílio de R$ 600 para mulheres vítima de violência

Criciúma

Um auxílio financeiro emergencial de R$ 600 será pago durante seis meses para mulheres catarinenses vítimas de violência doméstica que são acolhidas por medidas protetivas. A iniciativa foi proposta pela deputada estadual Ada de Luca (MDB), por meio de um projeto de lei, protocolado nesta quarta-feira (22) na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina). Conforme a parlamentar, os casos de agressão aumentaram desde o início do isolamento em função do coronavírus.

“Mulheres em vulnerabilidade social têm medo de denunciar o agressor, e uma das principais razões é em função das questões financeiras. Nossa proposta é oferecer o mínimo de proteção econômica às vítimas. O Estado de Santa Catarina precisa, mais do que nunca, amparar essas mulheres”, afirmou a deputada.

Desde o início da segunda quinzena de março, quando as medidas de isolamento social começaram a ser implementadas, os casos de violência contra a mulher aumentaram. Muitas mulheres passaram a conviver diariamente com seus agressores. Em Blumenau, por exemplo, houve aumento de 39% nos casos denunciados, em comparação ao mesmo período do ano passado. Infelizmente, este não é um caso pontual, mas se repete em outros municípios catarinenses e brasileiros.

O auxílio financeiro emergencial de R$ 600, a ser pago durante seis meses, será custeado com recursos do Orçamento-Geral do Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *