Antes de partir, Deivid chuta o balde

Em sua última aparição em Criciúma, o técnico Deivid conversou com a imprensa, agradeceu o apoio e desceu a lenha na direção do Criciúma. Ele admitiu que a demissão, se ocorresse na sexta-feira, seria normal.  “Não ocorreu nada depois do jogo de sexta, ai fizemos o planejamento, começamos o trabalho focado no próximo jogo e tenho essa surpresa. Entrei em um clube de forma amadora e saio de forma amadora”, lamento.

Para Deivid, o presidente não sabe o que quer. “Na segunda me mandou um monte de mensagem, na terça ele faz esse tipo de coisa. Não fico triste pela demissão, é do futebol, fico triste da forma como foi. Faltou respeito, profissionalismo. O presidente precisa saber o que ele quer. Só tá visando dinheiro. Ou quer subir ou quer vender jogador, ele tem que se decidir”.

O ex-treinador fez questão de agradecer o torcedor. “ Fico feliz de ter passado por aqui e de ter tido a recepção que tive na cidade. Lamento que tenha ocorrido assim, mas desejo sucesso e felicidades ao time e a torcida”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *