Após liminar, Ideas espera Regional funcionando na próxima semana

A justiça da Comarca de Araranguá deferiu parcialmente nesta terça-feira, 2, o pedido de tutela de urgência ajuizada pelo Instituto Ideas em face à Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina – SPDM, com vistas à posse do Hospital Regional de Araranguá, a fim de dar início às ações e serviços de saúde no local.

Segundo o secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, que acompanha todo o processo, foram concedidos cinco dias de prazo para que a SPDM realize a transição com o novo gestor, para que o Instituto Ideas dê início ao contrato emergencial firmado com o Governo do Estado.

Enquanto isso os trabalhadores do Hospital regional de Araranguá seguem em greve. Categoria também já decidiu que vai manter a ocupação do Hospital. “Até domingo somos funcionários do Hospital e vamos manter a greve. A partir de domingo será uma ocupação pela manutenção dos empregos. São 534 trabalhadores que precisam destes postos de trabalho e o Ideas vem para precarizar os direitos, enxugar e não aceita conversar”, reclama Cleber Cândido, Diretor do Sindisaúde.

Já o Diretor do Ideas Roberto Benedet espera restabelecer já na semana que vem os serviços de emergência do Hospital Regional de Araranguá. “Nosso contrato é para atender a pleno, mas ainda não temos um diagnóstico do Hospital. Então temos equipe pronta para ativar as áreas críticas e em seguida os demais serviços”, argumenta. Benedet também lembrou que o instituto ainda não tem, com exatidão, o número de funcionários que irá utilizar.

“Tem muita fofoca. Não temos esse diagnóstico,mas posso garantir que vamos atender e atender bem. Com relação a salários, não vamos precarizar, vamos pagar o que cada categoria recebe. O que vai ter redução é nos cargos de diretoria, que estão longe da normalidade”. Com relação a decisão do Sindicato de manter a ocupação do Hospital, Benedet afirma que o assunto ficará a cargo da Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *