Arrecadação estadual começa a reagir e chega à casa dos R$ 2 bi em julho

A arrecadação do Estado de Santa Catarina no mês de julho, conforme dados da Secretaria da Fazenda (SEF), foi de pouco mais de R$ 2 bilhões. O valor é 12% maior se comparado ao mesmo período do ano passado e 14,2% superior ao mês de junho de 2018. A reação de setores que tiveram a atividade represada durante a greve dos caminhoneiros e a campanha Compre de SC, lançada pelo Governo do Estado, de estímulo ao consumo interno, contribuíram para os patamares positivos.
“A iniciativa deu resultado, a população e as entidades representativas do setor produtivo entenderam a importância e abraçaram a campanha Compre de SC. Esse movimento ajudou o Estado a superar os prejuízos severos causados pela paralisação nacional dos caminhoneiros”, avalia o governador Eduardo Pinho Moreira.
Além da valorização da mão de obra local, o incentivo ao consumo interno ajuda a economia catarinense com a arrecadação de impostos, e o ciclo se completa com o retorno para a sociedade em serviços públicos de melhor qualidade. “Quando o consumidor dá preferência para os produtos catarinenses, o imposto fica em Santa Catarina, do contrário, dois terços do imposto vai para o Estado de origem da mercadoria”, explica o governador.
Com o fim da paralisação dos caminhoneiros, nos últimos três meses, Santa Catarina vem se recuperando de perdas que somaram R$ 347 milhões, segundo a SEF. Nos meses de junho e julho, setores que foram extremamente impactados pela greve estão reagindo aos prejuízos, destaque para o agronegócio, com 31,4% de aumento no consumo, seguido do setor de materiais de construção, com 20,4%.
Ainda de acordo com a Secretaria de Estado da Fazenda, no primeiro semestre de 2018, com um crescimento de 5,8%, a arrecadação estadual ficou abaixo do que era esperado, mas o bom resultado de julho aumenta a expectativa para alcançar um crescimento de 9% até o final do ano. “Mantendo o rigor no controle do gasto público, com a população, incentivando o consumo interno para aumentar a receita, queremos garantir a todos os catarinenses um fim de ano mais promissor e tranquilo a todos os catarinenses”, conclui o governador Eduardo Pinho Moreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *