Baixa procura pela vacina da gripe preocupa em Criciúma

Criciúma

Professores, gestantes, puérperas e crianças registram índices abaixo de 50% na campanha que encerra no dia 30 de junho

Seguem baixos os números de categorias específicas vacinadas na Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza em Criciúma. A principal preocupação da Secretaria Municipal de Saúde é com professores, gestantes, puérperas e crianças, que não alcançaram 50% da meta estipulada.

De acordo com a técnica em Enfermagem do Setor de Imunização do município, Kelli Barp Zanette, as categorias que ainda não atingiram os números de vacinados tem até o dia 30 de junho. “A campanha já foi prorrogada em todo país por conta do baixo índice de procura em determinadas classes. Esperávamos que a terceira fase seguiria os padrões das anteriores, mas mesmo com todas as estratégias que adotamos isso não está se concretizando”, destaca.

A Campanha Nacional de Vacinação Contra Influenza iniciou no dia 23 de março e foi dividida em três fases. Os contemplados foram idosos, profissionais da saúde, militares, policiais civis, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transporte coletivo, agentes penitenciários, pessoas privadas de liberdade, pacientes com comorbidades, gestantes, puérperas, pessoas com deficiências, crianças acima de seis meses e que não completaram seis anos, professores e pessoas entre 55 e 59 anos, sem comorbidades. 

Pessoas que se enquadram nessas categorias e que ainda não foram vacinadas devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. “Temos doses à disposição para contemplar todos esses que ainda não foram vacinados. Restam ainda duas semanas e acreditamos que os números serão melhores no fim da campanha”, frisa Kelli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *