Câmara de Siderópolis presta homenagem a Valmir Comin

Siderópolis

Em sessão prestigiada e carregada de emoção, os vereadores de Siderópolis entregaram nesta segunda-feira (13) Moção de Aplausos ao empresário e ex-deputado estadual, Valmir Comin. De proposição dos parlamentares Pedro Valcir de Souza (PP), o Sargento Valcir e Ademir Donadel (PP), com a unanimidade da Casa, a homenagem foi concedida pelas importantes conquistas ao município através da atuação de Comin em seus cinco mandatos na Assembléia Legislativa.

Ao longo da jornada na vida pública de Valmir Comin, destacam-se à apresentação de projetos lei, indicações, requerimentos entre outras realizações que contribuíram para melhorar a qualidade de vida dos catarinenses. “Nunca olhou bandeira partidária e contribuiu com todos os municípios da região. Lembro muito da Casa de Abrigo, para as famílias de pacientes com câncer que precisavam tratar em Siderópolis. É deste tipo de político que precisamos”, salientou o Presidente da Câmara de Siderópolis, Roni Remor (PSB), o Lilo. “Sonho, trabalho, qualidade e profissionalismo foi o que levou aos quatro cantos do estado e com olhar de amor por Siderópolis, sem desviar dos compromissos éticos. É motivo de orgulho”, enalteceu o um dos propositores da Moção, Pedro Valcir de Souza, o Sargento Valcir.

Emocionado, Comin agradeceu o reconhecimento e lembrou da importância da família em toda sua trajetória e do trabalho da equipe que sempre o acompanhou. “Entre os sentimentos mais nobres, além do amor está o da gratidão. A política pra mim sempre foi um ato sagrado, porque entendo ser ela único instrumento de poder levar desenvolvimento a qualquer comunidade independentemente de onde está situada, estabelecendo regras. Á vezes cair não quer dizer que você está parando, é uma forma reorganizar, de reconhecer erros e tentar mudar sem perder o caráter e respeitar as ideologias”, comentou.

A derrota

Comin também falou sobre o que representa a não reeleição de muitos candidatos da região. “Esta eleição que passou seria uma das minhas melhores e talvez o seja, mas era o momento que mais preparado estava, mas veio o “tsuname” e a não reeleição minha, do Boeira, Cleiton Dóia, Motta, Edinho e Ronaldo, vai representar a perda não de milhões, mas de bilhões para SC e especialmente nossa região. Muitas vezes o prefeito bate na porta e recebe não por falta de representatividade, a vida é feita dos relacionamentos e parcerias. Quando me perguntam o que vou fazer depois de 28 anos de vida pública eu respondo que vou ser o que Deus me reservar”, declarou.

Presente na sessão, o Prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), acompanhado do vice, Ricardo Fabris (PSD), recordou a época que dividiu com Comin o trabalho de vereador em Siderópolis, dos desafios e também da importante contribuição como deputado. “Seguimos oito anos, aqui, mas com o município sempre acima dos interesses que defendíamos separadamente e assim também atuamos juntos como deputados. Os deputados que não foram eleitos desta vez vão fazer muita falta, a experiência é necessária e rogamos que os eleitos consigam dar continuidade. Vivemos um momento difícil da política nacional e estadual. Não podemos demonizar a velha política e nem santificar a nova, precisamos da boa política, a política de resultados que é a minha e a do Comin”, frisou o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.