Chuva afetou profundamente a malha viária

Pelo menos dois meses. É esse o prazo dado pelo Secretário de Agricultura de Içara para que as estradas da cidade sejam recuperadas. Foi na malha viária o principal estrago provocado pela chuva dos últimos dias.

“Três Ribeirões, Linha Pascoalini, Linha Zili e vários outros bairros estão com água sobre a rua, buracos e há pontos que está sem intransitável. Peço paciência aos moradores, aos motoristas, porque enquanto o tempo não firmar não podemos colocar as máquinas no trecho. Acredito que vamos precisar de, no mínimo dois meses, para deixar tudo em dia”, avalia o Secretário Valdelir Da Rolt.

Situação semelhante em Urussanga. Prefeito de Urussanga Gustavo Cancelier confirmou problemas na malha viária da cidade. Chuva das últimas horas danificou pontes, provocou queda de barreiras e prejudicou profundamente os mais de 400 quilômetros de Malha Viária ainda em chão batido.

“Estamos com uma força tarefa nas ruas para tentar evitar que a situação complique. Mas pedimos paciência a população. A previsão indica mais chuva e isso impede que o trabalho de recuperação seja mais ágil”, ressalta.

Problemas também no Rincão. Prefeito Jairo Custódio vistoriou nesta manhã de terça-feira as principais ruas e estradas do Balneário Rincão. Confirmou em entrevista a Difusora que há pontos críticos, com lama, água e que dificultam a vida dos motoristas. “Temos que esperar a chuva passar para atacar estes problemas. Vamos fazer um paliativo para tentar devolver a trafegabilidade. Situação é delicada”.