CI Afasc ouvirá nutricionista investigada por suposto desvio de carnes da Afasc

Criciúma

Em encontro nesta segunda-feira (16/3), os membros da Comissão de Inquérito (CI), que apuraa gestão financeira da Afasc, no período de janeiro de 2013 a dezembro de 2019, no âmbito educacional e social, receberam o empresário José Barzan.

Barzan afirmou estar no Legislativo como agricultor, profissão que exerce, e não como representante da empresa Barra Comércio e Distribuição de Alimentos, que fornecia carnes a Associação. Em ofício, a Afasc havia informado que Barzan seria o representante.

“A cooperativa familiar de produção agrícola, no ano de 2019 não vendeu nenhum produto para a Afasc. Ela teve três vendas de carne em 2018 e, após isso, nós vendemos apenas algumas frutas e verduras que não chegam ao valor de R$ 50 mil reais por ano”, pontuou Barzan, no início da oitiva.

Ainda, segundo o agricultor, nos três momentos em que houve negociação com a Afasc, nenhum contrato foi oficializado. “A cooperativa quer vender e receber. Para nós não importa contrato. Nosso contrato é o ‘fio do bigode’. Com todas as entidades é assim, menos nas prefeituras”, completou.

Nutricionista será convocada

Em proposição do vereador Julio Colombo, a nutricionista investigada no suposto desvio de carnes da Afasc, Renata Manique Barreto, será convocada a depor na CI. No próximo encontro, o convidado será o responsável pelo departamento de compras da Associação, Leandro De Luca Rodrigues.

Compõem a Comissão os vereadores Arleu da Silveira, Julio Colombo, Camila Nascimento, Pastor Jair Alexandre, Antonio Manoel, Aldinei Potelecki, e Edson Luiz do Nascimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *