Comunidade rejeita criação de APA em Içara

Içara

Moradores que lotaram o centro comunitário da comunidade de Ponta do Mato, em Içara, repudiaram a proposta de implantação de Área de Proteção Ambiental (APA), abrangendo também os bairros Terceira Linha e Linha do Meio, em uma área de 281,54 hectares. A audiência pública ocorrida na terça-feira, dia 24/09, apresentou a proposta que consta no projeto do Plano Diretor Participativo, que está em tramitação na Câmara Municipal.

Conforme o presidente da comissão temporária de acompanhamento, avaliação e tramitação do Plano Diretor no Poder Legislativo, vereador Antônio de Mello, uma emenda será apresentada ao projeto. “A comissão após ouvir as três comunidades, vai apresentar uma emenda retirando a criação da APA naquela região, permanecendo apenas como agrícola”, comentou de Mello.

Após a apresentação os moradores se manifestaram contrários e também entregaram abaixo-assinados repudiando a sugestão. “Não precisamos de APA na região, nós agricultores já preservamos o meio ambiente. Precisamos é de incentivos para o agricultor permanecer no campo”, defendeu o morador Jeferson Dagostim. Para o morador Osmarildo Dalmolin a região é uma das mais preservadas do município, sendo contrário a criação da área de proteção ambiental.

“Por gerações famílias utilizam a terra no cultivo. Sendo que mais de 70 famílias dependem da terra para sobreviver, queremos ficar trabalhando aqui na agricultura”, destacou Dalmolin. Todos os vereadores presentes também fizeram uso da palavra mostrando contrários a medida apontada no projeto. “Esse conceito no Plano Diretor foi sugerido pelo núcleo gestor, empresa contratada para o projeto e pelas assembleias realizadas durante o processo”, explicou o Secretário Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Urbano, Arnaldo Lodetti Junior.

O Prefeito em exercício Sandro Giassi Serafim favorável a retirada da proposta, salientou sobre o incentivo da Administração com a agricultora no município. “Valorizamos o homem do campo, sendo que toda a merenda escolar do município é comprada de nossos agricultores”. “A audiência cumpriu o seu papel na qual se propôs, com a participação maciça das comunidades envolvidas, em um ato democrático expressaram as suas posições contrárias à instalação da APA”, finalizou de Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *