Crescimento da economia nacional reflete em ganhos para o mercado imobiliário

Criciúma

Setor está otimista e expectativa de crescimento para este ano é de, no mínimo, 20%

Reflexo do atual cenário econômico do Brasil, o mercado imobiliário voltou a ser visto com bons olhos e é encarado com ainda mais otimismo para 2020. Após uma queda significativa de 2014 para 2015, o setor veio se recuperando a passos lentos até 2018. No ano passado, o crescimento ficou entre 10 e 15%. Já para 2020, o aumento esperado é de, no mínimo, 20%.

Quem afirma é o presidente do Sindicato da Habitação do Sul de Santa Catarina (Secovi Sul/SC), Helmeson Machado. Segundo ele, a expectativa de crescimento de 20% é “realista para manter os pés no chão”, mas pode ser ainda maior. Isto porque o mercado imobiliário vem acompanhando a recuperação da economia nacional.

“O cenário político está mais, entre aspas, estável. Ele acabou se definindo, independente se foi para o lado x ou y, e isso desengavetou projetos importantes. Agora, já percebemos a forma como será conduzida a economia do país e ela estava precisando mesmo de um impulso, a economia tinha essa necessidade acumulada já de uns cinco anos. É difícil apontar os reais motivos, mas esses são alguns fatores que trouxeram mais confiança aos investidores”, avalia.

Machado também destaca que a construção civil e a venda e locação de imóveis são os setores que estão puxando a recuperação do mercado imobiliário. Ele atribui isso à estabilidade do setor. “Hoje, o dinheiro aplicado já não é um bom negócio. O investidor é obrigado a procurar outras formas de investir e fazer render o dinheiro guardado. O mercado imobiliário é sólido, traz estabilidade. Além disso, temos acompanhado a crescente queda nas taxas de juros, como a Selic (taxa básica de juros da economia brasileira, definida pelo Governo Federal)”, pontua.

Portanto, para quem está pensando em investir e tem como alvo o mercado imobiliário, Machado orienta que invista em terrenos, salas comerciais e até apartamentos.

“Hoje, o mercado imobiliário residencial e comercial já está sendo mais atrativo do que qualquer investimento do mercado atual. A locação, por exemplo, sempre deu de 0,3 a 0,4% de ganho. O apartamento também voltou a ser um bom negócio, mas, claro, a pessoa deve ficar atenta as cláusulas de contrato e as taxas de juros. A valorização do imóvel é outro fator que favorece o investimento, pois o imóvel sempre vai estar ali, ele não deixa de existir”, ressalta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *