Empresários da Henrique Lage se unem para fortalecer o comércio

Tradicional há décadas no coração da cidade, a Rua Henrique Lage faz parte da história de Criciúma desde a colonização. Segundo relatos históricos, com o impulso da indústria carbonífera e o surgimento de empresas na região central, o comércio iniciou ali no início do século passado, firmando a Henrique Lage como uma das principais vias do município. Para trazer de volta à memória dos criciumenses os bons tempos do varejo, um grupo de cinco empresários está criando uma associação. A “Rua Comercial Henrique Lage” já tem ações sendo desenvolvidas e aposta em um novo tempo para o comércio local, funcionando como se fosse um shopping a céu aberto.

A iniciativa é da empresária Erica Mendes, que comanda a Mek Joias. Segundo ela, o grupo quer trazer nova vida para a rua. “O comércio mudou e com a Henrique Lage não foi diferente. Embora o nome da rua, que é muito conhecido, tenha deixado de ser falado, o comércio ainda é muito vivo aqui e precisamos relembrar isto”, enaltece Erica.

O grupo está em fase inicial, contudo, a empresária ressalta que os trabalhos são, a partir de agora, permanentes. “Vamos caminhar de passo em passo até podermos criar um calendário que o cliente possa lembrar e pensar na rua para conferir as novidades”, esclarece.

Primeira ação: Dia dos Pais

Uma das primeiras ações já ocorre agora no dia dos pais, comemorado no dia 12 de agosto. Ao comprar em uma das cinco lojas do grupo, os clientes receberão um cupom para participar de um sorteio. Cinco vales de R$ 200 serão sorteados para que o ganhador possa aproveitar em todas as lojas pertencentes.

União dos empresários

A “Rua Comercial Henrique Lage” é, por ora, a junção das lojas Mek Joias, Session Store, Special Modas, Estilo Urbano e Marzan. Porém, qualquer empresário da rua está convidado a participar.

Rangel Pereira, proprietário da Estilo Urbano, abriu a loja há poucos meses, no entanto, tem a ciência de que é a união de todos que pode levar a Henrique Lage de volta aos “anos dourados” do comércio central criciumense. “Precisamos nos atualizar, afinal, se ficarmos parados não vamos a lugar nenhum. Nossa movimentação é fundamental. A associação vai dar um impulso muito grande para este começo. Acredito que com o nosso planejamento a longo prazo teremos muitos resultados”, estima Pereira.

O proprietário da Session Store, Daniel Silveira Lima, acredita que é desta forma que o comércio tradicional da Henrique Lage vence a crise pela qual todo país está passando. “Todo mundo sabe qual é e onde é a Henrique Lage. Com a crise, algumas lojas acabaram fechando e com nossas ações, com certeza vamos conseguir fazer a Henrique Lage voltar ao que era antigamente”, acredita Lima.

Erica reitera que é necessário a união de mais empresários para que a associação cresça. “Precisamos de pessoas que tenham visão de futuro e que olhem para a rua com expectativa de duplicar suas vendas”, acrescenta Erica.