Empresários de Transporte ainda esperam perdão de multas

Empresário Ari Rabaioli, presidente da Fetrancesc avaliou nesta manhã, durante entrevista à Rádio Difusora, a decisão do presidente Michel Temer em não anistiar as multas aplicadas as empresas do setor durante a greve dos caminhoneiros.

“Esperávamos que o presidente fosse entender que o empresário não seguiu com os caminhões rodando porque não tinha como passar pelos bloqueios, mas o presidente não entendeu assim. As multas aplicadas as empresas em Santa Catarina passam dos 11 milhões. É mais do que valem as próprias empresas”, reclama.

Segundo ele, a torcida agora é para que o Congresso derrube o veto. “Se isso não acontecer vamos ter que buscar judicialmente a revogação destas penalidades, mas isso irá gerar um custo gigante para o setor”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *