Exportação em debate na ACIC

Fomentar e concentrar os tributos de importação realizados pelas empresas de Criciúma e região é o propósito de um movimento encabeçado pela Associação Empresarial de Criciúma (Acic), Prefeitura Municipal de Criciúma e Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) Regional Sul em prol do desenvolvimento econômico local.

Para isso, as entidades e o Poder Público promovem um evento no próximo dia 17 de maio, às 9h, na sede da Acic, para apresentar às empresas da região a oportunidade estratégica internacional das operações de exportação e importação.

Atualmente, grande parte das empresas da região buscam tradings, empresas especializadas em importação e exportação, de outras regiões do Estado, para efetuarem suas operações no mercado internacional.

As empresas ao utilizarem os serviços das tradings locais contribuem para que o retorno do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), originado por essa transação, retorne aos cofres municipais.

“A alegação das empresas da cidade é que as tradings, especialmente, àquelas que estão próximas ao Porto de Itajaí, teriam mais know-how para realizar essas transações. Neste evento reuniremos todas as nossas tradings, que terão a oportunidade de apresentarem os seus serviços e mostrarem que podem fazer este trabalho com total competência”, explica o Fiscal de Rendas e Tributos da Prefeitura de Criciúma, Luiz Fernando Cascaes.

O secretário da Fazenda de Criciúma, Robson Gotuzzo, destaca que o papel da Secretária da Fazenda do Município não é ser somente um administrador de dívidas do município. “Precisamos também ser um fomentar da economia e atrair investimentos e negócios para a cidade. Este movimento será muito importante porque traremos recursos financeiros à cidade, com o retorno de impostos”, reforça Gotuzzo.

O presidente da Acic, César Smielevski, destaca que a iniciativa está sendo realizada num momento de conjuntura internacional interessante para o Brasil. “Com câmbio em patamar aceitável, tanto a exportação como a importação são perfeitamente possíveis para as empresas da nossa região, que podem contar com os serviços das tradings aqui localizadas para contribuir também com o desenvolvimento da cidade”, pontua.

As operações de comércio exterior efetuadas pelas tradings de Criciúma devem gerar a título de retorno de ICMS algo em torno de R$ 2,5 milhões ao município de Criciúma somente no ano 2017. “Este valor seguramente seria muito maior caso as empresas criciumenses que operaram com importação no ano anterior o tivessem feito com tradings sediadas no município”, ressalta Cascaes.

Especialista da Fiesc participará do evento

A presidente da Câmara de Comércio Exterior da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Maria Tereza Bustamante, participará do evento do próximo dia 17 de maio, apresentando, em forma de palestra, suas experiências a respeito do mercado internacional. “É uma iniciativa importante para que possamos resgatar essa receita que está sendo perdida, e o conhecimento da presidente da Câmara de Comércio Exterior fará toda a diferença ao evento”, acrescenta o presidente da Fiesc Regional Sul, Diomício Vidal.