“Foi PSL de cabo a rabo”, avalia Walmor de Luca

Um dos nomes mais experientes da Política de Santa Catarina Walmor de Luca avaliou na Difusora o resultado das urnas neste domingo. Segundo ele, a mudança era esperada, mas não ao nível registrado no Estado. “Eu não fiquei 100% surpreso. Sabia do clima de mudança só não esperava que atingisse Santa Catarina dessa forma, de maneira tão intensa. Agora votaram pela mudança, votaram contra o sistema atual, mas não votaram a favor de nada”, pontua.

Para ele o segundo turno em Santa Catarina vai ser marcado novamente pelo sentimento de mudança. “O comandante é o grande favorito ao segundo turno. O clima de mudança vai mudar. Agora votaram contra, porque não tem uma proposta clara que foi apresentada. O Bolsonaro, por exemplo, não diz claramente o que vai fazer o que se tem é a energia com que ele vai combater a criminalidade. E não tenho certeza que vá funcionar. Não podemos transformar o Brasil em um Front de Guerra, mas corremos esse risco. O que acontece no Rio de Janeiro pode acabar afetando todo o país”.

No Estado, Walmor também afirma que também não está clara a proposta vencedora. “Está clara a rejeição ao modelo que estava ai. Agora o comandante foi bem no debate, ganhou pontos importantes, mas no geral se votou 17 de cabo a rabo sem se quer analisar no que estava votando. Eu fico temeroso porque estamos em um clima que favorece regimes totalitários. É o clima da Alemanhã que criou Hitller. Crise econômica, crise Social, Crise ética, Crise Política, crise financeira. Vivemos hoje sobre esse feito.

Walmor também falou do efeito Temer sobre o MDB. “O partido só conseguiu manter sua força em alguns estados ondem há uma liderança muito forte. No mais o partido saiu fragmentado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *