Gestores escolares são orientados sobre meningite

Criciúma

Com a proximidade do inverno e as temperaturas mais baixas, uma das doenças que volta a despertar a atenção dos profissionais de saúde é a meningite. A estação mais fria do ano é propícia, entretanto, para a propagação da forma mais perigosa da doença: a meningite bacteriana.

Para prevenir a incidência em uma das principais vítimas, as crianças, a Secretaria de Educação, em parceria com a Secretaria de Saúde, promoveu uma capacitação para gestores escolares do município na tarde desta segunda-feira (8).

O encontro foi realizado no Salão Ouro Negro na Prefeitura de Criciúma, com a participação de aproximadamente 100 profissionais da educação. A enfermeira do setor de agravo da Vigilância Epidemiológica, Michele Hilário, e a fiscal da Vigilância Sanitária, Wanessa Ronchi, repassaram orientações sobre prevenção e identificação da doença.

De acordo com a enfermeira Michele, o município não tem registro de casos suspeitos de meningite bacteriana, mas é sempre importante preparar os profissionais. “Muitas vezes a criança começa a se sentir mal ainda na escola. Se os professores e diretores estiverem atentos, é possível agir em conjunto com a Vigilância, já encaminhando para um hospital”, alerta a enfermeira.

Outro esclarecimento é a respeito de uma dúvida frequente. “Muitos pensam que a escola precisa ser fechada, mas não necessariamente. Nós não tomamos nenhuma decisão sem seguir os passos estabelecidos pelo protocolo da Vigilância Epidemiológica. Quanto à higienização, esse é procedimento que deve ser realizado rotineiramente e não apenas quando surge um caso suspeito”, informa a fiscal Wanessa.