GGI apresenta dados que comprovam redução da criminalidade em Criciúma

O Fórum de Criciúma (Forcri), apresentou, na noite desta quinta-feira (10), na Acic, um balanço da Segurança em Criciúma. Os números foram levantados pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI-M) e mostram uma evolução nos últimos três anos. As cinco entidades que formam o Forcri (SomarSul, Lions Clubes, Acic, Rotary Clube e CDL) fazem parte do GGI-M.

O GGI-M foi instaurado em 2015 e desde que foi colocado em prática o Plano de Segurança Municipal muitas ações foram realizadas. “Dentre as ações está a intensificação da fiscalização e para isso está sendo feito o combate ao tráfico de drogas, a questão específica de armas em circulação, que são irregulares. A questão do vídeo monitoramento, incluindo mais câmeras. Além dessas temos ações especificas como jovens em situação de risco, violência contra a mulher…são diversas ações que o plano prevê e que pretendemos desencadear ao longo do tempo”, explica o integrante do Forcri, tenente coronel, Valter Cimolin.

O número de furtos, roubos, ocorrências envolvendo menores infratores e homicídios apresentaram uma grande diminuição. “Observando os indicadores em criminalidade podemos ver a redução de alguns aspectos. Nós tivemos em 2017 uma redução significativa, isso se baseia na integração de diversos órgãos. Intensificando principalmente a presença da polícia militar nos locais para que não ocorra nenhum delito”, afirma.

Os números mostram que, em 2015 o número de furtos em março, era de 154, em 2018 foi de 129. Já o número de roubos foi de 64 em 2015 para 52 em 2018. O Número de ocorrências envolvendo adolescentes também chama a atenção, sendo que em 2015 foram registradas 58 e em 2018 foram 29. Já os números de homicídios baixaram de seis em 2015 para três em 2018.