Governo anuncia convocação de aprovados em concursos

Florianópolis

O governador Carlos Moisés anunciou na manhã desta quarta-feira, 7, o chamamento de novos profissionais para recompor o efetivo do Corpo de Bombeiros Militar, da Polícia Civil e do Instituto Geral de Perícias (IGP). No total, são 488 aprovados em concurso público que ingressarão para trabalhar na Segurança Pública em Santa Catarina.

Os chamamentos começam em 1º de setembro, com 50 escrivães e 50 agentes da Polícia Civil, além de 94 peritos e dois papiloscopistas do IGP. No dia 1º de novembro, serão chamados 150 soldados do Corpo de Bombeiros Militar, que ainda terá mais 142 novos praças em março do ano que vem. A distribuição dos profissionais nos municípios será definida com base em critérios técnicos no momento em que eles forem efetivados.

“Nosso objetivo é trazer mais segurança para o cidadão catarinense. Faz 11 anos que o IGP não chama ninguém para os seus quadros, nem faz concurso. Estava em situação falimentar em Santa Catarina, demorando muito para atender, precisando chamar profissional de outras cidades para atender um óbito. Com o chamamento de 100% dos aprovados de concurso, vamos reforçar a área de investigação”, mencionou o governador.

De acordo com Moisés, o Estado ainda enfrenta limitações quanto ao limite de gastos com folha de pagamento e precisa atuar com responsabilidade nas nomeações. “Esse é o compromisso do Governo de recompor o efetivo de Segurança Pública. Estamos chamando as pessoas de forma muito responsável, porque a gente extrapola o limite prudencial com despesa de pessoal estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal. A única possibilidade de chamamento é recompor efetivo na área de segurança”, detalha o governador.

Gestão integrada da Segurança Pública

Na avaliação do comandante-geral da Polícia Militar e presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, coronel Araújo Gomes, o chamamento de profissionais para todos os órgãos é um reflexo do novo modelo de gestão da segurança pública em Santa Catarina. “Pela primeira vez, o chamamento ocorre de maneira equilibrada entre todos os órgãos, trazendo um fortalecimento mais integrado e articulado”, enalteceu Araújo Gomes.

Segundo o presidente do Colegiado, a Polícia Militar já tem o aval do governador para chamar 35 oficiais e 500 soldados após os concursos que estão em andamento. “Isso com certeza repõe a perda de efetivo que tivemos nos últimos anos e vai reduzir a criminalidade, melhorando também a condição de trabalho do policial que está lá na ponta”, afirma.