Governo não deve apresentar contraproposta em Criciúma

Em estado de greve desde a última quinta-feira, os servidores públicos de Criciúma não devem ter novidades ao longo da semana. A categoria deu prazo até o dia 22 para que o Governo apresente uma contraproposta e evite a paralisação.  No Paço a estratégia adotada é o silencio.

Por aplicativo de mensagem Secretário de Fazenda Robson Gotuzzo informa que o governo de Criciúma está no limite. “A proposta foi apresentada, é o que a economia e as leis que regem a administração pública permitem”, resume.

Os servidores reclamam principalmente da falta de proposta com ganho real e do de fim de benefícios conquistados. “Isso a categoria não irá aceitar”