Governo pode fracionar venda de gás de cozinha

Criciúma

Já imaginou poder comprar apenas metade do botijão de gás? Ou poder escolher o quanto colocar no botijão como se fosse no posto de gasolina? Está em estudo pela agência nacional de petróleo a comercialização do gás fracionado. O consumidor não vai precisar mais comprar um botijão inteiro, como é feito hoje.

“Isso impacta principalmente as famílias de baixa renda, que chegam ao final do mês sem recursos para comprar um botijão completo. Assim, uma dona de casa pode ser levada a usar carvão, lenha, álcool, correndo riscos. O fracionamento acaba com isso”

De acordo com a ANP, hoje as distribuidoras só envasam o gás em seus próprios botijões e a troca dos vasilhames gera um custo adicional. O presidente da ANP, Décio Oddone, comenta o impacto do gás de cozinha no orçamento do brasileiro.

 O presidente da agência nacional de petroleo falou durante o lançamento do programa novo mercado de gás, no Palácio do planalto em Brasília. O programa tem como objetivo modificar o preço do gás natural, voltado para indústrias e não deve impactar o gás de cozinha, o glp, gás liquefeito de petróleo.