Há dois anos, incêndio consumia Prefeitura de Criciúma

Nesta quarta-feira (7), completa dois anos que o Paço Municipal Marcos Rovaris foi atingido pelo incêndio que comprometeu a estrutura do prédio, ocasionando rachaduras nos pilares de sustentação e deixando o edifício sob risco de desabamento. Após dois meses paralisadas, as obras de reconstrução e restauração foram retomadas em janeiro de 2017 e seguem em ritmo acelerado. Os trabalhos devem ser finalizados até o fim do ano.

De acordo com a secretária municipal de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana, Kátia Smielevski, as obras seguem o cronograma estipulado pelo Governo de Criciúma. “A construtora Engenharia Castanhel já realizou quase toda a parte dela. A cobertura do prédio e as instalações hidráulicas já foram finalizadas, além dos banheiros que estão sendo refeitos. Faltam apenas os acabamentos da pintura”, relata. “Os pisos cerâmicos foram colocados e os de granito estão sendo instalados. Estimamos que 50% da parte elétrica está pronta, mas a empresa tem ainda até o início de julho para finalizar”, completa a secretária.

O Paço Municipal receberá esquadrias fabricadas pela empresa JK Engenharia de Obras Ltda, de Florianópolis. Os materiais serão instalados na primeira semana de julho. “O pessoal está colocando a estrutura do forro, assim como a estrutura para o ar condicionado. O gesso acartonado que será colocado no Gabinete do Prefeito para melhorar a acústica e a privacidade está sendo feito. Após estas etapas, faltará apenas a urbanização do Paço Municipal, com a colocação do petit-pavê no entorno do prédio e a montagem do jardim interno” afirma Kátia.

Os revestimentos cerâmicos instalados foram doados pelas empresas Cerâmica Elizabeth, Eliane Revestimentos Cerâmicos e Cecrisa Revestimentos Cerâmicos S.A. A compra dos materiais elétricos e a subestação de energia foram adquiridos através de convênio assinado com o Governo do Estado de Santa Catarina.

“A principal iniciativa deste governo é revitalizar o Paço Municipal Marcos Rovaris. Vamos fazer isso até o final de 2017. Hoje a Prefeitura de Criciúma está dividida em vários locais, atrapalhando os serviços. Com a volta para o Paço, os trabalhos serão agilizados e a comunicação entre os departamentos vai melhorar ainda mais”, comenta o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.