Hemosc reforça pedidos por doações no Estado

O aumento da demanda no banco de sangue durante o final de ano torna a doação de sangue ainda mais importante. “Nós entramos em um momento crítico em relação à doação de sangue. Normalmente, há um acréscimo populacional nas cidades do Litoral e de acidentes também, o que aumenta a necessidade do doador neste período’’, destaca Cláudia Lima, do setor de captação do Hemosc.

Aos interessados em doar, é necessário prestar atenção em alguns critérios antes de se dirigir ao Hemosc. Para doar sangue, as pessoas precisam ter de 16 a 69 anos, estar em boas condições de saúde e pesar acima de 50 quilos. Para os menores de idade, é obrigatório o acompanhamento dos pais ou responsáveis na hora de doar. A idade limite para realizar a primeira doação é de 60 anos.

“O processo é simples e leva de 30 a 40 minutos ao todo. Os candidatos realizam um cadastro, uma pré-triagem e um questionário e depois passam por uma triagem clínica”, como afirma Cláudia Lima. Após esse processo, começa a doação, que pode levar de 5 a 10 minutos. “Por fim, o doador recebe um lanche e só depois é liberado”, disse.

Existem algumas coisas que impedem os doadores de fazerem as doações. Quem realizou cirurgia, exame invasivo (endoscopia ou colonoscopia) ou fez tatuagem recentemente, o Hemosc recomenda que aguarde seis meses para retornar e realizar a doação. O uso de alguns medicamentos também pode impedir a doação, mas cada caso é analisado na hora da triagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *