Homenagens e emoção no adeus a Antônio Milioli Filho

Criciúma

O Auditório Ruy Hülse, na Unesc, foi preparado nos detalhes com carinho e respeito para receber o evento que seria o mais triste de sua história até então: a despedida do ex-reitor Antônio Milioli Filho, uma das principais figuras da história da Universidade. Antônio morreu na última sexta-feira (19/04), vítima de um câncer, e foi velado no local que foi palco de grande parte da sua vida, o campus. A despedida contou com uma sessão solene do Consu (Conselho Universitário), além de uma celebração religiosa, ambas, no Auditório Ruy Hülse, seguidas do sepultamento no final desta tarde de sábado (20/04) no Cemitério Municipal de Criciúma.

O legado deixado por Toninho, como é carinhosamente conhecido por todos, ficou evidente nas conversas de dezenas amigos, familiares e colegas que passaram para o último adeus e para as condolências aos familiares. Para o irmão de Antônio, Gilberto Mioli, foi uma grande honra ter tido Antônio em sua família e ter dividido sua convivência por tantos anos com os colegas e amigos que fez dentro da Universidade. “Nós sentimos muito essa perda, pois, com 69 anos, ele tinha ainda muito para caminhar, mas nesse momento só podemos dizer que todos nós temos muito orgulho da pessoa que ele foi e da trajetória que construiu. Ele, que iniciou seu caminho ainda na Fucri, tinha essa instituição como razão de viver e deixou seu legado aqui”, destacou.

De acordo com o ex-reitor Edson Rodrigues, grande amigo de Antônio, a principal lição deixada pelo companheiro de jornada na Unesc é a de lealdade. “Eu tive a oportunidade de conversar muito com ele e agradecer pelo amigo legal que era, com retidão e caráter reconhecidos não só por amigos, mas também por adversários em campanha, o que mostra ainda mais sua verdade. Ele foi generoso até em seus últimos tempos, quando se dispôs a participar de uma pesquisa científica que não mais poderia lhe salvar, mas que poderia ajudar a outras pessoas a receberem o que ele não pôde. Essa é uma das lições que devemos levar”, evidenciou.

A gratidão da Instituição por todo a dedicação de Antônio em prol do seu crescimento e seu sustento, conforme a reitora Luciane Bisognin Ceretta, é imensurável e será eterna. “Se temos hoje uma Universidade sólida, se temos a base pautada na sustentabilidade, é porque aprendemos com ele. Em nome da nossa gestão só podemos dizer muito obrigada, assim como pude dizer ao longo de sua vida e em seu último dia. A comunidade Unesc o ama muito e sua presença estará sempre em nosso coração. Toninho, nosso mestre, teu legado estará sempre conosco”, salientou.

Antônio ocupou o cargo de reitor da Universidade de 2001 a 2009 e teve trabalho fundamental na construção da Instituição e no que ela se transformou nesses 50 anos. Ele é filho de Antônio Milioli e Simone Pereira Milioli. Casou-se com Vanilda Ronchi Milioli, com quem teve duas filhas: Danielle Milioli e Karine Milioli (in memorian).

A Unesc decretou Luto Oficial de cinco dias, sendo que as atividades da Universidade continuarão a ser realizadas ao longo do período.