Colaboração e foto - Assessoria de Imprensa

Hospital do Rio Maina na Pauta da Amerc

do Hospital psiquiátrico do Rio Maina foi pauta da reunião os secretários de saúde dos municípios do sul do Estado (AMREC, AMESC e AMUREL). A reunião extraordinária foi consequência da falta de acordo entre as partes na audiência de conciliação ocorrida na última sexta-feira, dia 09, visando ao encaminhamento da situação. O juiz Pedro Aujor Furtado Junior concedeu prazo de dez dias para que o município realoque pacientes atendidos pelo SUS em outras unidades adequadas ao tratamento.

Dois encaminhamentos foram tomados: o primeiro é que cada município enviará até o hospital um psiquiatra para avaliar a situação do seu paciente, onde será tomada a decisão, se o paciente pode voltar ao convívio social com acompanhamento dos CAPs ou necessita de internação em outro hospital; o segundo é um oficio endereçado ao Secretário de Saúde do Estado, Vicente Caropreso, pedindo transferência destes pacientes para uma das duas unidades (Florianópolis e São José) de saúde psiquiátricas mantidas pelo Estado que são referências para as outras regiões. O oficio é assinado por representantes das três regiões do sul do Estado. Os secretários ainda solicitaram apoio técnico do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS)

Para o presidente da Colegiado de Saúde da AMREC e Secretário de Saúde de Forquilhinha, Diego Passarela, o encontro teve bons encaminhamentos. “Estamos aguardando o agendamento por parte do gabinete do secretário. Assim que for marcado, os representantes das três regiões irão presencialmente protocolar o documento”, afirmou Diego.

No total, segundo documento enviado pelo Instituto ISEV, que administra o Hospital, são 60 pacientes, sendo 39 dos municípios da região da AMREC, 13 da AMESC e mais 8 da AMUREL. O hospital do Rio Maina não haverá mais atendimento pelo SUS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *