Içara volta a lamentar prejuízo com fim do “Mais Médicos”

Içara

Sem apoio do Ministério da Saúde/ Governo Federal, que não abriu novos editais, o Governo de Içara enfrenta desde 2018 o drama da recolocação de novos profissionais no Programa Mais Médicos. O direito à saúde na Atenção Básica vem sendo garantido graças aos esforços dos gestores. Os prejuízos aos cofres públicos do Município chegam a R$ 2 milhões, dinheiro que poderia ser investido em diversas outras áreas.  De 2019 até o ultimo mês, nove médicos saíram do Programa e foram prontamente substituídos nas Unidades de Saúde de Içara. 

“Cada médico custa R$ 18 mil, com encargos. Em 2018, o Governo Federal cancelou o Mais Médicos, tivemos um prejuízo de R$ 1,2 milhão. Neste ano, como são 9 médicos, o prejuízo chega a R$ 2 milhões, que serão bancados com recursos próprios, que poderiam ser investidos em outra áreas, mas como a nossa prioridade é a saúde, enquanto o Governo não oferece um programa que o substitua, o Município arca com essa despesa, para que toda a população continue assistida”, colocou o prefeito Murialdo Canto Gastaldon.

De acordo com a secretária de Saúde, Jaqueline dos Santos, não há previsão por parte do Governo Federal em realizar um novo edital para a contratação de profissionais.  “Além do prejuízo financeiro, ressaltamos também o prejuízo direto à saúde da população, que tem uma rotatividade de médicos nos seus tratamentos”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *