Bairro da Juventude mantém atendimento mesmo durante a pandemia - Foto/Divulgação

Impacto social marca os 71 anos do Bairro da Juventude

Criciúma

O Bairro da Juventude completa amanhã, dia 1º de setembro, mais um ano de história e celebra seus 71 anos se reinventando. Com a suspensão das atividades presenciais e o agravamento de fragilidades sociais por conta da pandemia, a instituição, que atende 1,5 mil crianças, adolescentes e jovens em vulnerabilidade social, precisou se adaptar e chegar, ainda mais, com seu trabalho aos lares de seus atendidos, ampliando para todos os familiares.

Vanessa Dalmas Terra é uma delas. Tetraplégica, ela está recebendo kits de alimentação e de higiene e limpeza, fraldas e, até mesmo, uma reforma em sua casa. “O Bairro tem me ajudado em tudo. É muito emocionante saber que em um momento desses vou ter a casa reformada e adaptada para as minhas necessidades. A gente não teria condições financeiras para mexer nela. E sempre foi uma vontade reformá-la, principalmente agora que está num estado bem difícil”, contou.

A filha dela, Ingrid Gabriela da Corrêa, é atendida pela instituição. Assim como a mãe, a pequena, de seis anos, possui um carinho especial pela entidade e não vê a hora de voltar a frequentar o local. “O Bairro é o meu melhor amigo. Sinto muita falta de lá, dos meus colegas, dos meus professores, de tudo”, revelou.

Símbolo de resistência

                Diferente de todos os outros aniversários, este não contará com a principal presença: as 1,5 mil crianças, adolescentes e jovens. “Em 40 anos de trabalhos prestados para o Bairro, é a primeira vez que vejo isso acontecer. Estes 71 anos é um símbolo de resistência, de trabalho bem feito e de cumprir a missão. São anos de desafios e, este ano, o desafio se fez ainda maior. Fez o Bairro tirar da cartola, coelhos que nem sabíamos que existiam. A vida sempre se apresenta para nós como uma expectativa infinita de possibilidades. Se o desejo é fazer o bem a gente descobre no dia a dia. Este aniversário é marcado pelos desafios, mas também pelas vitórias”, comentou a diretora-executiva do Bairro, Sílvia Regina Luciano Zanette. 

Mais 16 mil atendimentos prestados

Desde o início da pandemia, o Bairro da Juventude já prestou mais de 16 mil atendimentos e vem mensalmente ajudando 900 famílias. A manicure Taise Simão, seu marido e seus seis filhos, todos matriculados na instituição, fazem parte desses números. Eles estão recebendo alimentos, kits de higiene e limpeza e um notebook para a realização das atividades on-line.

“A carga horária do meu marido foi reduzida. Eu estava trabalhando todos os dias, com a pandemia, passei a atender só duas vezes por semana. Então, afetou bastante a nossa renda. A sorte é que o Bairro está nos ajudando. É uma instituição que nos acolhe, nos abraça e se preocupa com todos”, contou a manicure.

                Esta realidade passou a ser de muitas famílias atendidas pelo Bairro. Por isso, em abril, a entidade lançou a campanha do Fundo Emergencial para auxiliar a gestão dos lares. Além dos alimentos, frutas, verduras, alimentos especiais, medicamentos, kits de higiene e limpeza, a Instituição começou a verificar outras necessidades, como pagamento da conta de água, luz, consulta médica , doação de computadores e acesso à internet.  

“A pandemia agravou situações de vulnerabilidades sociais. Então, tivemos que ressignificar o nosso trabalho. O que antes estava mais voltado ao atendimento da criança aqui na instituição passou a ser lá na família. Nosso olhar ficou ainda mais intenso e os vínculos mais fortalecidos”, explicou a coordenadora do setor Psicossocial da instituição, Daiane Bento.

                Para a realização deste trabalho, a instituição tem recebido o apoio da comunidade, empresas e organizações. No entanto, nos últimos meses, as doações diminuíram. “Apesar de toda a solidariedade e ajuda que estamos recebendo, sentimos uma queda nas arrecadações. É fundamental o apoio e a regularidade nas doações. Só assim vamos continuar atendendo as famílias”, declarou o presidente do Conselho Deliberativo do Bairro da Juventude, José Altair Back.

                As doações podem ser realizadas na instituição, localizada no bairro Pinheirinho, em Criciúma, de segunda a sexta-feira, das 8h ao meio-dia e das 13h às 17h, pelo aplicativo PicPay pesquisando por “Bairro da Juventude”, ou depósito em conta pelo Banco do Brasil – CNPJ: 83.652.198/0001-15; agência: 3226-3; conta corrente: 3200-X, ou pelo Sicredi – Cooperativa: 2604; conta corrente: 02843-6. Mais informações pelo WhatsApp: (48) 9 9663-9775.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *