Lideranças da Região cobram ações para impulsionar a economia

Lideranças do MDB de todo o Sul estiveram reunidos na noite desta quarta com o Governador Eduardo Moreira, o prefeito Udo, de Joinville e lideranças estaduais do MBD. A eleição deste ano esteve no debate, mas o tema central foi bem além da política. A principal preocupação levada até a Casa da Agronômica foi o futuro econômico da Região. O Sul está ficando para trás. Isso pode até não ser novidade, mas a curva dos índices oficiais segue mostrando que estamos sendo atropelados.

Os dados dos últimos 17 anos, levantados pela Amrec, mostram que a economia da Região Carbonífera encolheu 12%. Só no ano passado, as cidades perderam 32 milhões apenas em valor agregado do ICMS. Se o número for ampliado para a região a queda supera os 60 milhões. Em contrapartida, se olharmos por exemplo as regiões de Joinville, Itajaí e Chapecó, o Dado é positivo. Oscila perto dos 40% de crescimento e mostra que estas regiões encorparam suas riquezas em cerca de 200 milhões.

Prefeito de Joinville deu o recado durante sua passagem pela região. Lembrou da grande Detroit nos Estados Unidos. Durante décadas ela viveu da indústria de automóveis e se tornou uma gigante da economia. Não conseguiu, no entanto, antever as mudanças, ficou atrelada ao passado e entrou em colapso. Joinville, o norte como um todo e outras regiões estão se antecipando ao futuro. Replanejam sua matriz econômica para seguir nos trilhos do desenvolvimento. Se isso não for feito por aqui vamos registrar novas crises, novas fases delicadas como já vivemos nos anos 90 com o desmonte da indústria do Carvão.

Economista e um dos principais puxadores deste debate, o prefeito de Içara avalia que a região não se modernizou. Ele lembra que a Amrec vai puxar o debate, mas que ele precisa ser fomentado por todos os municípios. “Sob pena da região continuar andando para trás. Com isso acontecendo cada vez mais os salários vão encolher e as famílias da região irão pagar o pato”.