Maracujá volta a ganhar nas propriedades de Criciúma

Criciúma

Fruto volta a ser cultivado, sendo uma das opções de renda aos agricultores

Depois de um breve hiato, a produção de Maracujá em Criciúma e região volta a dar ‘frutos’. Rico em vitaminas A, B e C, além de sais minerais como cálcio, ferro, fósforo, sódio e fibras, o maracujá azedo é um dos frutos que pode ser aproveitado totalmente, inclusive a casca. Previne e controla a diabete, combate o mau colesterol e ainda ajuda a emagrecer. A colheita que iniciou em dezembro e segue até junho está animando os produtores.

A engenheira agrônoma Marina Martinello, escolheu a produção do maracujá como renda extra para a família. A moradora da localidade de Capão Bonito, realizou na Gerência de Agricultura e Agronegócio o pedido do seu bloco de notas, assim poderá iniciar a atividade de agricultora familiar.

“Vou plantar as mudas de maracujá com o auxílio de uma estufa na área de um hectare. A fruta é uma cultura que está em crescimento na região, com venda garantida. Acompanhei pela Epagri cursos e experimentos feitos com a fruta, por meio do meu doutorado e me apaixonei”, comentou Marina.

“A cultura em maracujá é apenas uma das opções de produtos oferecidos pelos nossos agricultores. A Marina é um dos exemplos de filhos de produtores que realizaram o ensino superior relacionado com o campo e retornaram para aplicar os conhecimentos na propriedade da família”, explicou a diretora de Agricultura e Agronegócio, Maristela Oenning Borgert Bresciani.

Dificuldades superadas

Desde 2016, os agricultores das comunidades rurais da região recebem uma série de recomendações, por meio de cursos e encontros, repassados pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), a respeito da virose do endurecimento do fruto, doença que atacou os pomares e afetou gravemente a produção em outras regiões do Estado e até no Brasil. 

As medidas tornaram possível a sobrevivência da cadeia produtiva do maracujá no Sul do Estado e a convivência com a doença, determinando o sucesso dos cultivos na região.

Nota Fiscal Eletrônica para produtores

O chamado bloco de notas do agricultor, pode ser retirado pela internet. Recentemente, os produtores receberam uma capacitação para a Emissão de Nota Fiscal Eletrônica dos produtos agrícolas produzidos nas propriedades, facilitando o dia a dia do trabalho na área rural.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *