Michels busca campanha que unifique a cidade de Içara

Içara

Mesmo com a perspectiva de uma reeleição tranquila para o Legislativo, o vereador Alex Michels optou por enfrentar a disputa pelo Governo de Içara. A explicação, segundo ele mesmo, é simples. “Não estou na política para fazer uma sequência de mandatos em um mesmo cargo. Dei minha contribuição no legislativo e quero continuar contribuindo com a cidade, agora no executivo. O PSD tem novas lideranças que também querem ir para a Câmara e dar sua contribuição. As lideranças precisam ser renovadas e nesse sentido que estou colocando meu nome”, explica.
Michels esteve nesta quarta-feira na Massa FM para falar do processo pré-eleitoral em meio a pandemia.

Mantendo a tendência de Chapa Pura, Michels pretende ir para o processo com a a meta de reunificar a cidade. “Política tem torcida, eu sei disso, mas a ideia é fazer uma campanha que unifique a cidade, que coloque as pessoas no mesmo barco, independente de ideologia, com a meta de defender as prioridades, as ações que o município precisa. Quero chamar a população a dar sua contribuição o que nos une é o amor pela cidade e não a picuinha política. Se o que nos une é o amor pela cidade vamos trabalhar para defendê-la”.

Michels também garantiu que sua candidatura é a que mais representa a imagem da renovação. “Porque os outros nomes postos já trabalharam juntos por 10 anos. Quando se separaram um foi para cooperativa, outro foi para outro município abrigado pelo partido, mas que estão neste processo por décadas. Eles não podem se vender como renovação, não podem se vender como produto novo porque não se muda um perfil em dois meses”.

Alex também ressaltou que vai para a campanha defendendo sim as ações do atual governo. “A cidade evoluiu muito cresceu, virou pauta positiva e não pode voltar atrás, não pode mais ser a cidade que afasta empresa, que cobrava por pavimentação e não fazia. Esse governo tem ações que precisam ser mantidas, tem ações que precisam ser aprimoradas e ações que precisam ser totalmente mudadas, mas participei desse governo e defendo sim”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *