Morador de Tubarão morre com suspeita de gripe A

Tubarão

Ainda não foi confirmado, mas a suspeita é de que o jovem Arthur Carvalho, de 34 anos, tenha morrido em virtude da gripe H1N1. O laudo, de acordo com a 20ª Gerência de Saúde de Tubarão, deve ficar pronto em cerca de três dias úteis.

A morte prematura de Arthur comoveu a cidade. Nas redes sociais, fotografias e textos sobre o caso. O jovem era filho da ex-vereadora Albertina Terezinha de Carvalho, a Beth Xuxa, e faleceu às 23h50 de terça-feira no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC). Atualmente, ele trabalhava na Câmara de Vereadores.

Informações extraoficiais dão conta de que Arthur começou a se sentir mal no domingo. Posteriormente, começou a sentir falta de ar, procurou auxílio médico e foi internado na UTI do HNSC.

A Câmara de Vereadores e a prefeitura publicaram uma nota de pesar, já que o jovem era funcionário público. O corpo foi velado ontem na Funerária Santa Terezinha, de onde saiu, às 17h, para o Crematório Millenium, em Içara.

De acordo com a enfermeira coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Gerência de Saúde de Tubarão, Patrícia Zapelini Batista, o resultado do laudo deve sair em três dias úteis. Já o gerente regional Dalton Marcon acredita que deva sair entre hoje e amanhã, já que foi enviado ao Lacen de Florianópolis em regime de urgência.

Ainda segundo Patrícia, a família, que manteve contato com o jovem, foi orientada a procurar auxílio médico caso apresente algum sintoma. “Se eles (da família) tiverem tosse, falta de ar, dor de garganta, diarreia, vômito ou gripe nos próximos dez dias, devem procurar um médico”, ressalta.

Informações do Diário do SUl

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *