Na sexta de protestos, Criciúma também teve ato contra a reforma

Criciúma

A exemplo do que aconteceu em todo o país Criciúma também teve protestos contra a reforma da previdência e os cortes da educação. Concentração foi na Praça da Chaminé e terminou com caminhada até o Terminal Central de Passageiros.

“É uma ação em defesa dos menos favorecidos, contra a proposta apresentada por este governo e que vai aumentar os miseráveis no país. Ato dos sindicatos, movimentos sociais, professores e estudantes”, explicou o sindicalista Célio Elias.

Sindicatos tem dito que o grande desafio no momento é convencer a população de que a proposta apresentada pelo Governo não ir beneficiar a população. “Ao contrário, vai destruir a aposentadoria. Vai impedir que os novos trabalhadores se aposentem”, reclama Elias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *