O desafio de encontrar um substituto para a JBS

Trazer uma outra empresa para operar no lugar da JBS. Esse é o grande desafio das lideranças políticas da região. O assunto foi debatido em encontro realizado em Florianópolis.

“A JBS não fica. Isso já se sabe. Agora as lideranças querem um encontro com a JBS para saber se eles tem interesse em vender aquela estrutura”, argumenta o vice-presidente do Sindicato dos trabalhadores da Alimentação, Célio Elias.

Segundo ele, existe a possibilidade de negociar com a Aurora ou a BRF, mas por enquanto não há nada de concreto. Célio lembra que a preocupação com  o fechamento se justifica pelo volume de pessoas que vão ficar sem renda.

“Claro que ainda há a queda na arrecadação, mas a preocupação maior mesmo é com os empregos. Pelo menos 4 mil pessoas, de forma direta ou indireta, vão ficar sem renda”