Papai Noel dos Correios será lançado nesta segunda

Criciúma

Uma das campanhas de solidariedade mais aguardadas do ano, o Papai Noel dos Correios, será lançada oficialmente nesta segunda-feira (4), na brinquedoteca do Hospital do GRAACC, referência no tratamento oncológico pediátrico, localizado em São Paulo (SP). As crianças que estão em tratamento no Hospital poderão ver a chegada do Papai Noel e entregar as suas cartinhas em mãos ao Bom Velhinho. O evento contará com a presença do presidente dos Correios, Floriano Peixoto.

Durante a campanha, os Correios receberão as cartinhas de crianças que enviaram seus pedidos diretamente ao Papai Noel e, também, de estudantes das escolas da rede pública (até o 5º ano do ensino fundamental) e de instituições parceiras, tais como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos. Desde 2010, os Correios estabeleceram essas parcerias com as Secretarias de Educação, a fim de trabalhar ações como o desenvolvimento da habilidade da redação de carta, o endereçamento correto e o uso do CEP.

Assim como na última edição, será possível adotar cartinhas pela internet em 11 capitais: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba Goiânia, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e região metropolitana de São Paulo. Para fazer a adoção online, basta acessar o blog da campanha (http://blog.correios.com.br/papainoeldoscorreios) e apadrinhar o pedido de uma criança. A entrega do presente deve ser feita pelo padrinho no ponto indicado pelos Correios, que levarão o presente até a criança. O período da adoção online será de 11/11 a 29/11/2019.

30 anos

Em 2019, a maior ação de responsabilidade social dos Correios completa 30 anos de existência. Ao longo dessas três décadas, a campanha conseguiu atender ao pedido de mais de 6 milhões de cartinhas – muitas delas com histórias emocionantes de solidariedade. Essa corrente do bem une esforços de empresa, empregados e voluntários da sociedade para atender, dentro do possível, aos pedidos de presentes daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *