Para Casan gestão de Morro da Fumaça teve “atitude amadora”

A decisão da Prefeitura de Morro da Fumaça de romper com a Casan e municipalizar o sistema, pegou de surpresa a Casan. Para o Superintendente da estatal na região, a medida do Governo de Noi Coral (PP) foi amadora.

“Vi um certo amadorismo. O rompimento foi unilateral. Ontem, uma comitiva chegou no local, acompanhado de uma empresa privada e nos informaram que o contrato foi rompido e que a empresa particular vai gerir o bem público. A casan está aberta para a negociação, seja para a manutenção ou o rompimento. O bem é público e uma empresa privada não pode simplesmente assumir assim”, destaca Valmor Bonetti.

Ele também creditou a secretaria de administração a decisão de romper o serviço. “Quando em Içara se criou o Samae a Dalvania Cardoso era a secretaria, agora novamente. Pode ser só coincidência. De todo modo, a Casan segue aberta para conversar. Já houve, em 2009, uma decisão de municipalizar que fez a Casan recuar nos investimentos e agora isso se repete”.

Enquanto a Casan reclama o governo já contratou a empresa terceirizada Atlantis. A empresa que tem sede em Tubarão e que até bem pouco tempo operava no Balneário Rincão, foi contratada de forma emergencial. Neste período, um contrato de gestão maior, por até 20 anos, deve ser finalizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *