Parcerias entre a SCPar e o Sul são discutidas em encontro na Acic

A Associação Empresarial de Criciúma (Acic) recebeu na noite desta segunda-feira, 23, os membros da nova diretoria da SC Par – Participações e Parcerias e do Porto de Imbituba.

Compareceram ao encontro, que também reuniu representantes de sindicatos empresariais, prefeitos, e entidades como a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), Ferrovia Tereza Cristina (FTC), Fórum das Entidades de Criciúma (Forcri), o presidente da SC Par, José João Tavares, o diretor de operações da SC Par e diretor de Operações do Porto de São Francisco, Fernando Moretti, o diretor comercial do Porto de Imbituba, Paulo Dagostin, e ainda o gerente comercial do Porto de Imbituba, Hemerson Adair Silveira.

A intenção da SC Par, empresa controlada pelo Governo do Estado, que administra o Porto de Imbituba é construir uma relação mais próxima com os empresários da região Sul. “O Porto de Imbituba é de todo o Sul, por isso, essa iniciativa de conversar com as associações empresariais. Queremos conversar com o setor produtivo, saber as suas demandas para que possamos suprir o que não atendemos atualmente”, destaca o presidente da SCPar, João José Tavares.

O diretor comercial do Porto de Imbituba, Paulo Dagostin, destacou o grande potencial do Porto de Imbituba, que tem registrado índices contínuos de crescimento operacional. “Dobramos a movimentação do porto desde que a SCPar assumiu a administração. Em 2017, somente a operação de contêineres subiu 80,8% com relação ao ano anterior. O Porto tem se destacado na conquista de novas cargas e na expansão da área de atuação econômica e, por esta, razão queremos nos aproximar das empresas e dos agentes portuários para viabilizar mais negócios, usando o porto como um vetor de desenvolvimento para a região”, coloca.

Os sindicatos empresariais farão um relatório sobre as principais demandas da região que possam ser oferecidas pelo Porto de Imbituba, especialmente linhas e rotas que atualmente são realizadas por outros portos. A indústria cerâmica local deixa de despachar pelo Porto de Imbituba mais de 800 contêineres mensalmente, uma vez que o mesmo não oferece linhas direcionadas aos Estados Unidos e a América Central.

Plano de desenvolvimento

A possibilidade de buscar recursos junto a SCPar para viabilizar um plano de desenvolvimento para o Sul também foi pauta da reunião. “É um momento muito importante para o Sul porque pela primeira vez estamos reunidos com esta empresa, que tem o objetivo de gerar investimentos no Estado. Precisamos de um planejamento para o desenvolvimento do Sul e acreditamos que a SCPar possa contribuir conosco. Ficamos muito longe do Governo do Estado e precisamos dessa aproximação”, coloca o presidente da Acic, Moacir Dagostin.

A Acic, juntamente com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Criciúma, a Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) e o Fórum das Entidades (Forcri), tem buscado fomentar e criar ações que alavanquem o desenvolvimento da região. “Queremos construir um estudo para o desenvolvimento econômico das três microrregiões do Sul e estamos em busca de recursos. A SCPar pode ser uma parceria neste projeto”, reforça o presidente da Amrec, Hélio Cesa.
Uma reunião será agendada entre a classe empresarial e a diretora da SCPar, em Florianópolis, para tratar do assunto.