“Pedimos que economizem água”, alerta superintendente da Casan

Fim de semana foi de falta de água em vários bairros de pelo menos seis cidades da região. O problema foi gerado por uma falha na ligação da Barragem com a Estação de Tratamento do bairro São Defende. Mas esse não foi o único motivo.

“Foi um conjunto de fatores, primeiro ao aumento do volume no consumo. Depois, em Forquilhinha rompeu uma adutora o que fez o volume de água caísse drasticamente. Mesmo a adutora sendo recuperada o volume de água na Estação de Tratamento caiu, perdemos pressão e muita gente, em especial os que vivem em áreas mais altas ficaram com pouca ou nenhuma água”, explica Vilmar Bonetti.

Segundo Bonetti, a Casan não tem como fazer plano emergencial para um sistema que consome 1,1 litros de água por segundo. “São 500 mil pessoas sendo abastecidas por um sistema de 1,5 mil quilômetros de rede enterrada. Vivemos um período de forte estiagem. A barragem está com cinco metros abaixo do seu nível normal”.

Segundo Bonetti, as cidades sem barragem estão com situação ainda mais crítica. “A captação de água no rio que abastece Morro da Fumaça caiu 70%, na região do Vale, onde também não há barragem, estamos com a situação no limite, por isso a necessidade de economia para atravessarmos esse momento”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *