Polícia Civil identifica autores de assaltos violentos

Após quatro meses de investigação, nesta quarta (06) foi finalizada a apuração da Polícia Civil para desarticular um grupo de criminosos especializados em roubos armados em residências. Os trabalhos foram realizados pela Divisão de Investigação Criminal de Criciúma.

A investigação apontou a autoria de sete roubos realizados em diversos bairros de Criciúma. Um adulto e cinco adolescentes que pertencem ao bando foram identificados durante o inquérito policial. O maior de idade foi preso preventivamente em razão das investigações. Foi indiciado pelos crimes de roubo com emprego de arma e concurso de pessoas, associação criminosa armada e corrupção de menores. Ele já possui condenações por delitos patrimoniais e diversas passagens policiais.

Dois homens foram identificados e indiciados pelo crime de receptação por adquirirem eletrônicos que haviam sido roubados nestes crimes. Os objetos foram recuperados e restituídos às vítimas.

Os cinco adolescentes envolvidos possuem grande histórico de passagens policiais por diversos atos infracionais. As condutas dos adolescentes prosseguem sendo apuradas pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente.

Os roubos eram cometidos durante a noite de maneira agressiva e traumática para as vítimas. De forma organizada, o grupo agia em residências familiares utilizando armas de fogo e muita violência. Na ação, subtraiam dinheiro, joias, aparelhos eletrônicos e veículos das vítimas.  Durante toda a semana, a Polícia Civil realizou operações com o cumprimento de vários mandados de buscas. 

“O trabalho de investigação da Polícia Civil conseguiu apontar fortes indícios da participação dos oito envolvidos. Há diversos elementos que confirmam a atuação dessa associação criminosa em Criciúma nos casos investigados. Com a prisão do adulto e a identificação dos adolescentes deve ocorrer uma diminuição desse tipo de criminalidade”, afirma o Delegado Yuri Miqueluzzi, da Divisão de Roubos da DIC-Criciúma.

As investigações tiveram apoio do Instituto Geral de Perícias de Criciúma (IGP) com laudos periciais céleres e de qualidade. Contou também com informações auxiliares de policiais militares. Diversas unidades policiais civis foram empregadas nas buscas e na prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *