Preço da energia deve subir nas cooperativas

Criciúma

Enquanto a Celesc anuncia uma redução no valor da Tarifa de Energia Elétrica as Cooperativas se preparam para uma realidade bem diferente. A Agencia Nacional de Energia Elétrica deve começar a aplicar, a partir deste ano, o corte gradativo no subsídio. Trocando por miúdos o governo vai retirar o desconto, as cooperativas vão comprar energia mais cara e essa diferença vai direto para o bolso do consumidor.

É o caso da Cooperaliança, de Içara. O presidente Reginaldo de Jesus lembra que a empresa trabalhava com uma previsão de reajuste de, no máximo, 10%. “Mas apesar de todos os esforços recebemos a negativa por parte da Anatel. Agora vamos tentar mais uma vez. Temos mais uma semana, mas a Agência é quem irá determinar o valor do reajuste”, ressalta.

Reginaldo lembra que a queda dos subsídios já era algo previsto pela cooperativa. Diante do cenário a Cooperaliança já trabalha para comprar energia do mercado livre. “Vamos lançar um edital, comprar energia mais barata para manter a competitividade da cooperativa”