Rincão define detalhes para segurança da temporada

No encontro realizado no gabinete do prefeito de Balneário Rincão Jairo Celoy Custódio foi apresentado as estratégias de segurança para a temporada de verão. Estiveram reunidos integrantes da administração, representantes da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiro. O município receberá 32 policiais militares e seis policiais civis para a trabalhar nos meses de 22 de dezembro até 4 de março.

O subcomandante da Guarnição Especial de Içara, major Cleber da Silva Benedet Inácio, garantiu que virão trabalhar na temporada, além o efetivo fixo, mais 32 policiais militares e quatro viaturas, que ficaram distribuídas na praia de Barra Velha, Zona Sul e Zona Norte do município. Também terá um oficial de dia e integrantes do PPT e da Rocam. A PM fará as barreiras policiais nas entradas de Balneário Rincão já a partir desta semana. “O município precisa trazer as pessoas de bem para aproveitar o que tem de melhor”, ressaltou o major garantindo o policiamento.

Já o agente policial Francis Carlos Mezzari, que representou o delegado regional Ivaldo Gregório, informou que irão trabalhar na temporada em Balneário Rincão quatro agentes, um delegado e um escrivão, além dos cinco policiais efetivos. “A partir do dia 21 de dezembro teremos plantão 24 horas na delegacia de Balneário Rincão”, garantiu o agente policial. Outra estrutura colocada à disposição da administração municipal foi a delegacia móvel para quando o calendário apontar evento de grande porte.

O comandante do Corpo de Bombeiro de Içara, Renan Fernandes, também falou da estrutura que será utilizada para a segurança dos veranistas e banhistas. Ao longo da orla serão 12 postos de guarda-vidas com 48 guarda-vidas civis e três militares. Nos locais que não terão guarda-vidas, o Corpo de Bombeiro está colocando placas de sinalização. “Em termos de litoral estamos com uma das melhores estruturas do Estado”, apontou o tenente Fernandes.

No encontro também foram discutidas as regras para a concessão de alvarás para os bares, restaurantes e casas noturnas que funcionam durante a temporada. Todas precisam tirar os alvarás da polícia civil, do Corpo de Bombeiro e da Vigilância Sanitária. “Os documentos são importantes para o bom atendimento aos veranistas”, destacou o agente da Polícia Civil Francis Mezzari.