Sede própria da Câmara volta ao debate em Criciúma

Presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma Júlio Colombo está decidido a marcar sua passagem pela casa com a construção de uma sede própria. Não é o primeiro a manifestar o desejo, mas garante que vê possibilidade de transformar o projeto em realidade.

A iniciativa vai ganhar corpo nos próximos dias. Colombo defende que a Câmara passe a utilizar a estrutura que hoje é do Ministério Público do Trabalho e fica em frente ao Paço Municipal. “temos que conversar com o Ministério Público do Trabalho, mas sabemos que eles desejam sair. A partir dai vamos acelerar o processo”.

A intenção do parlamentar é realizar de um concurso público para definir o melhor projeto arquitetônico. “Algo que crie ao prédio existente um anexo para abrigar toda nossa estrutura. A verba para a obra viria da venda dos imóveis que pertencem a câmara e da economia com o aluguel pago neste momento”, ressalta.

Além da sede própria, Colombo acredita que o corte de gastos será a grande marca desta legislatura. “Até o final deste primeiro semestre vamos devolver R$ 1,3 milhão aos cofres. Vamos superar nossa previsão inicial”.