Segue impasse do Mais Médicos em Içara

Içara

Segue o impasse deixado pela saída de médicos do Mais Médicos em Içara. Dos 14 profissionais que fazem parte do programa no município, cinco deixaram os trabalhos por conta de aprovação em residência. Por conta disso, o Governo de Içara segue buscando alternativas para contornar o problema. Nesta segunda-feira, uma reunião com a participação de vereadores e com o representante do Ministério da Saúde em Santa Catarina foi realizada para tirar dúvidas sobre o caso.

Na reunião com o representante da Referência Descentralizada do Ministério da Saúde no Estado, Leonardo Augusto Oliveira, foi tratado a saída destes profissionais e explicado como está a situação do programa no País. “Por enquanto não há previsão de um novo edital para o programa e ficamos sem perspectiva de colocar novos profissionais”, comentou Leonardo.

Ainda segundo Leonardo, o Governo Federal estuda a criação de um novo projeto similar ao Mais Médicos, mas que atenderia áreas de vulnerabilidade em que Içara não se encaixa. “Seriam atendidos municípios com menos de cinco mil habitantes, em extrema pobreza, em situação de vulnerabilidade e em áreas indígenas”, completou.


De acordo com o prefeito Murialdo Gastaldon, a situação é preocupante. “Era um problema que tínhamos solucionados no último edital, após a saída dos médicos cubanos e agora cria um novo transtorno em que não saberemos quando terá uma solução”, comentou.

Dificuldade em contratar
Enquanto não há uma solução para contratar médicos pelo programa do Governo Federal, a solução encontrada foi fazer contratação de emergência, o que não tem sido uma tarefa fácil. “Estamos com dificuldade de contratar, muitos procuram, demonstram interesse, mas acabam desistindo”, pontuou a secretária de Saúde, Jaqueline dos Santos.

Uma profissional foi contratada para atender o bairro Raichaski, enquanto as outras comunidades estão sendo atendidas por uma escada realizada pela equipe da secretaria. 

Durante a tarde, representantes do poder Executivo e Legislativo de Içara participaram de uma reunião com deputados federais e estaduais fazendo reivindicações para o município, onde um ofício foi entregue aos deputados federias pedindo apoio à falta de atendimento pelo Mais Médicos. 

Faltam profissionais no estado

Dados divulgados na reunião apontaram que Santa Catarina tem 571 vagas ativas do programa Mais Médicos, presentes de 211 dos 295 municípios catarinenses. Destas, 467 estão ocupadas, onde esse número pode diminuir com a atualização dos dados realizados pelo Ministério.