Segurança Hídrica é tema de debate em Cocal

Cocal do Sul

O Governo de Cocal do Sul irá mobilizar a população para discutir sobre a situação da água no município que requer ações práticas e conscientização. Por meio do Samae e Fundação Municipal do Meio Ambiente em parceria com o Poder Legislativo e o Conselho de Desenvolvimento Econômico, irá promover no dia 21 de março, às 19h30, a palestra alusiva ao Dia Mundial da Água. Com o tema “Segurança hídrica em Cocal do Sul: a água como responsabilidade compartilhada entre os setores público, econômico e a sociedade”, o objetivo é sensibilizar os diversos segmentos em torno da busca de sustentabilidade no uso dos recursos hídricos no território Sul-Cocalense. O evento será realizado na Câmara de Vereadores de Cocal do Sul e terá como palestrante, o professor José Carlos Virtuoso.

Cocal do Sul juntamente com Morro da Fumaça está totalmente inserido na bacia do Rio Urussanga que pelo seu histórico de poluição coloca as autoridades em alerta.  De acordo com o diagnóstico do Governo Estadual, dentro do Plano Estadual de Recursos Hídricos lançado em março de 2018, a mineração de carvão e outras fontes contaminantes, como lançamento de resíduos industriais e esgoto doméstico associado a pouca vazão hídrica, apresenta um quadro atual de insustentabilidade.  

Ainda conforme o diagnóstico, as bacias dos Rios Urussanga e Araranguá que integram a 10ª Região Hidrográfica Catarinense, estão na pior situação hídrica, correndo risco de escassez severa em caso de um período de estiagem mais prolongado.

De acordo com o Diretor do Samae, Márcio Zanette esse é um momento que requer a união de todos os segmentos para que se possa discutir e adotar junto ao município uma postura proativa em relação à garantia de disponibilidade futura de água, em qualidade e quantidade, à população. “Temos um quadro crítico e diante desta realidade, o Governo Municipal por meio do Samae e Fundac quer se antecipar, mobilizando os diversos segmentos do município para sensibilizar e estimular novas práticas, como manejo adequado de solo, principalmente em áreas de proteção ambiental, reuso e captação de água da chuva. Nosso propósito é garantir sustentabilidade e segurança hídrica no município em uma ação onde o resultado depende de todos”, pontua.