Setembro Amarelo: atividades são promovidas no mês de Valorização da Vida

Criciúma

O mês de conscientização e valorização da vida está repleto de atividades. A Prefeitura de Criciúma, por meio da Coordenadoria Municipal de Saúde Mental, preparou uma programação com roda de conversa, palestras e a entrega de material educativo à população em alusão a campanha Setembro Amarelo. As primeiras ações já começam na segunda-feira (2), como a orientação de acadêmicos na Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). As atividades ocorrem durante todo o mês.

O Setembro Amarelo é o mês dedicado a intensificação de Prevenção ao Suicídio, instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Criciúma, desde 2014, vem propondo ações de prevenção e de promoção da vida. Segundo dados da OMS, no Brasil acontece 32 casos de suicídio diariamente, e no mundo é a cada 40 segundos.

“O suicídio é considerado um tabu pela sociedade, tornando-se necessário desmitificar o fenômeno para que as pessoas identifiquem sinais de vulnerabilidade e sofrimento mental que possam levar ao ato, que pode ser prevenido em 95% dos casos. É importante que a sociedade saiba o que fazer nesta situação e onde procurar ajuda”, enfatiza a coordenadora municipal de Saúde Mental, Ana Losso.

No dia 28 de setembro, será realizado o plantio da Árvore da Vida, na Praça Nereu Ramos, a partir das 9h.

Locais de ajuda

O município conta com uma rede de atenção psicossocial diversificada e é possível buscar ajuda no Núcleo de Prevenção às Violências e Promoção da Saúde (Nuprevips), que é da Secretaria de Saúde. Podendo também, no Centro de Atenção Psicossocial (Caps) I, que atende crianças e adolescentes.

O Caps AD é voltado para pessoas com dependência química, e os Caps II e III atendem o público em geral, sendo o último 24 horas.

A cidade também tem um Centro de Valorização da Vida (CVV), que está em atividade desde 2004, prestando apoio emocional para as pessoas de forma gratuita. O espaço fica localizada na rua Coronel Pedro Benedet ou pelo número 188 e através do site www.cvv.org.br
.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *