Siderópolis orienta sobre descarte de lixo eletrônico

Siderópolis

Lixo eletrônico, se não descartado corretamente pode gerar danos à saúde, como inflamação, estresse oxidativo, doenças cardiovasculares, úlceras, danos ao DNA e, possivelmente, câncer. “Muitas vezes as pessoas acabam descartando incorretamente por não saberem ao certo onde depositar”, relatou a presidente da Fundação do Meio Ambiente de Siderópolis (Famsid), Franciele Cândido de Oliveira. Mas em Siderópolis este tipo de lixo tem seu local correto para descarte.

A eliminação pode ser feita na nova sede da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, que está localizada na Avenida 19 de dezembro, ao lado do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, no centro. Todos os tipos de resíduos eletrônicos que chegaram ao fim de sua vida útil são aceitos. “Quando tivermos alguma dúvida sobre se é ou não eletrônico, é só pensarmos se este resíduo vai à tomada, se for, é eletrônico. Tirando isso, ainda geramos os lixos eletrônicos como lâmpadas e pilhas”, comentou Franciele.

Os descartes de lâmpadas podem ser feito no mesmo local em Siderópolis. Já as pilhas são aceitas além da Secretaria de Agricultura, também na própria Famsid. “Dar um destino correto a todos os resíduos, este é nosso papel fundamental para ajudar cada vez mais a salvar nosso meio ambiente que tanto precisa de nossa ajuda”, destacou o prefeito de Siderópolis, Hélio Cesa, o Alemão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *