“Tem mais 15 mil lugares no Estádio”, dispara Edson Gaúcho

Diretor de Futebol do Criciúma, Edson Gaúcho comentou nesta manhã, em uma entrevista à Rádio Difusora, a polêmica ampliação de espaço destinada aos torcedores do Internacional de Porto Alegre. Com a autoridade de quem já garantiu um título nacional ao clube, ele desafiou os torcedores a lotarem o Heriberto Hulse.

“Nossa média é muito baixa. O Criciúma está no vermelho há quatro meses, é um jogo apenas e o clube tem a oportunidade de arrecadar. Restam 16 mil lugares para a torcida do Criciúma. Fizemos uma gentileza com o clube que é parceiro, que sempre empresta jogadores e quem tem torcedores em cidades vizinhas, que vai vir, vai pagar e vai participar do jogo. O Presidente poderia ter aberto o espaço maior, mas deu só 20%.  Estão sempre de perseguição com o presidente. Queremos agradecer ao torcedor, que veio sempre e não aqueles torcedores de ocasião que vem só em jogos especiais”, desabafou

Ele também falou sobre sua situação no clube e a polêmica crise com alguns jogadores “Se o presidente achar que tenho que sair, vou sair sem problema. Meu contrato termina no final de novembro e não tem multa, não vou ficar bravo. Estou fazendo o meu trabalho. Viajando, observando jogadores e preparando 2018. Com relação as divergências com os jogadores isso sempre vai acontecer. Só tem que haver respeito a hierarquia”