Tigre tentou repatriar Luiz Carlos Winck

O Criciúma tentou repatriar Luiz Carlos Winck para comandar o Tigre na temporada 2018. Depois de admitir o erro ao dispensar o profissional, a direção do Criciúma fez o contato e chegou a iniciar uma negociação. O problema é que Winck já tinha fechado com o Caxias e o clube gaúcho estabeleceu uma multa para liberar o profissional. Foi a multa que inviabilizou a negociação.

Diante disso, volta-se a estaca zero. Nesta terça-feira chegou a surgir o nome de Mateus Costa, ex-treinador do Paraná. Questionado pelo repórter Rogério Dimas, o Diretor de Futebol Emerson Almeida apenas disse que o Tigre tem mantido contatos, recebido ofertas, mas que ainda não definiu seu novo treinador.