TRE cassa mandato do vereador Daniel Freitas

O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina decidiu cassar o mandato do vereador Daniel Freitas por infidelidade partidária. O pedido que tramitava na justiça havia sido feito pelo Partido Progressista de Criciúma. Eleito pelo partido para seu segundo mandato, Freitas acabou mudando de legenda.

No prazo estipulado pela legislação eleitoral ele deixou o PP e foi para o PSL. Pelo partido de Bolsonaro, ele pretende disputar uma vaga na Câmara dos Deputados. Na decisão a Justiça Eleitoral também convoca o suplente Edson Luiz do Nascimento, Paiol, para assumir o mandato.

A primeira suplente da coligação é Angela Mello, mas ela perde o direito por também ter feito a troca de partido e migrado do PP para o MDB.