Unesc inicia reuniões com municípios para elaboração do Plano de Desenvolvimento Regional da Amrec

Balneário Rincão

O Plano de Desenvolvimento Regional da Amrec começou oficialmente a ser elaborado. Na manhã desta terça-feira (11/8), teve início a primeira etapa da formulação do plano estratégico, iniciativa realizada em parceria com a Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) e o Centro Universitário Barriga Verde (Unibave), que contemplará 12 reuniões com lideranças políticas e empresariais dos municípios. O primeiro encontro ocorreu com o Balneário Rincão e levantou desafios, potencialidades e sonhos para o município.

“Estou certa que desenharemos ótimos planos estratégicos para toda a Amrec”, afirmou a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, em sua mensagem de agradecimento pela participação de cada um na construção deste projeto regional.

O trabalho será dividido nos quatro momentos de: Diagnóstico, Setores-chaves e eixos e objetivos estratégicos, Projetos estratégicos e Modelo de Governança, todos virtuais, com número de encontros e datas pré-definidas. Ao longo dos próximos meses a Universidade trabalhará em debates e pesquisas junto as equipes de todas as prefeituras em um processo que conta com 20 encontros, divididos em sete etapas de trabalho organizadas de forma clara.

As reuniões com os 12 municípios ocorrerão ao longo desta e da próxima semana. Nas primeiras semanas de setembro, haverá o compartilhamento do resultado da primeira etapa.  

A pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Unesc, Gisele Coelho Lopes, explica que esta primeira etapa é importante para o debate e a coleta de contribuições. “Este é um momento em que todas as pessoas têm espaço para o debate, discussões e reflexões. Momento em que podemos enxergar o hoje, mas também projetar o futuro. Participar do Plano de Desenvolvimento da Amrec significa compartilharmos o nosso saber em prol de toda a região”.

O prefeito de Balneário Rincão, Jairo Custódio, também participou dos debates da manhã desta terça-feira e considera a discussão muito importante para o desenvolvimento tanto do município quanto de toda Amrec. “Balneário Rincão é um dos municípios mais novo da região e tem um potencial muito grande de desenvolvimento. Esta manhã foi muito importante para pensarmos o município que queremos construir”.  

Grupos debateram temáticas

Os participantes do encontro foram divididos em grupos para o levantamento e debate de temáticas envolvendo desafios, potencialidades e sonhos para o município. Os coordenadores do Observatório de Desenvolvimento Socioeconômico, Thiago Fabris e Melissa Watanabe, apresentaram indicadores de desenvolvimento sustentável e de desenvolvimento socioeconômico da Amrec e do Balneário Rincão.

Foram apresentadas ainda macrotendências mundiais, como intensificação de demanda por alimentos, expansão de entretenimento e turismo, infraestrutura moderna e competitiva, envelhecimento da população e mudança no padrão da produção, para fomentar a reflexão do que o município pode fazer para se beneficiar delas.  

Desafios, potencialidades e sonhos

Já nas considerações finais, a equipe da Unesc apresentou uma nuvem, com as palavras mais faladas durante o encontro. Turismo, infraestrutura, emprego, criar atrativos e segurança estiveram entre elas.

Entre os desafios levantados durante o diálogo estiveram: criar uma identidade para o turismo e criar mais atrativos em gastronomia e hotelaria, atrair novos investimentos, ampliar a ciclovia, investir em infraestrutura e em saneamento, além do desenvolver a economia, a sua diversificação e a geração de empregos. O investimento em educação para atender a demanda por mão de obra qualificada também foi abordado.

Já entre as potencialidades foram destacadas as festas diferenciadas, as lagoas, a ciclovia, a proximidade do Balneário Rincão com a cidade polo Criciúma, a qualidade de vida e o turismo sustentável.

Sobre os sonhos, foram elencados: turismo o ano todo na região, com estrutura de hotéis e restaurantes diferenciados, manter cultura local, investir em indústria limpa, serviços tecnológicos e educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *