Urussanga desabilita empresa que faria Concurso Público

Governo pretende contratar pelo menos 60 pessoas de forma imediata

O Município de Urussanga decidiu desabilitar a empresa vencedora da licitação para a realização do Concurso Público no Município por considerar a proposta Inexequível, ou seja, o valor proposto pela empresa não cobriria o custo para a realização do concurso.

De acordo com o prefeito Gustavo Cancellier, a decisão foi tomada após análise da proposta da empresa vencedora que colocou muito abaixo o valor para as inscrições e, sendo de fora do Estado, não teria condições de promover um concurso de qualidade.

Leia Mais

Famcri abre inscrições para Concurso Público

“Sabemos que esta é uma decisão difícil, porque entendemos que o concurso público precisa acontecer o mais rápido possível. Porém, diante dos valores apresentados que seria de uma média de R$ 12 cada inscrição, tomamos a decisão de desabilitar a empresa vencedora. Isso faz parte da nossa conduta que vem sendo adotada para fiscalizar e garantir que as empresas vencedoras das licitações possam entregar um serviço de qualidade, o que não seria possível com esse valor a ser cobrado”, garante Gustavo.

“Foi uma decisão difícil, mas acreditamos que seja melhor protelar por mais alguns dias para que tenhamos a certeza de um processo de qualidade. As pessoas que vão passar no concurso irão prestar um serviço para a comunidade que entendemos que deve ser o melhor possível e serão elas que trabalharão pela Administração. Por isso o cuidado na hora de realizar este concurso”, complementa o prefeito.

A empresa vencedora será notificada da decisão pela Administração Municipal e terá o prazo de cinco dias para recorrer. Caso não haja recursos, um novo processo de licitação será realizado para a escolha da empresa que será responsável pela aplicação das provas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *