Vereadores de Criciúma discutem melhorias para o Porto Seco

Criciúma

Em reunião promovida pela Comissão de Obras do Legislativo na manhã desta quinta-feira (22/8) no Sest Senat, os vereadores estiveram reunidos com representantes do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas e Logística do Sul de Santa Catarina (Setransc), do Sest Senat e proprietários de terrenos e residências da Rodovia Antonio Darós, no bairro Primeira Linha (região do Porto Seco). 

Na pauta, estiveram importantes assuntos relacionados à segurança do acesso ao Sest Senat, localizado na Rodovia. O principal pedido é a instalação de uma rótula que facilite o acesso aos motoristas que precisam chegar ao local, iluminação, e pavimentação.

“São três reivindicações importantes, a principal é a instalação dessa rótula que seria a entrada nesse projeto do Porto Seco. Ali, inclusive, já houve um acidente com morte de um casal, além de vários acidentes com danos materiais. A iluminação e pavimentação no outro acesso também são necessárias”, pontuou o presidente do Setransc, Lorisvaldo Piucco.

O Serviço Social do Transporte (SEST) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT) oferecem serviços ao setor de transporte da região e comunidade no geral. “Temos atendimento de saúde, espaço de esporte e lazer, palestras e uma área disponível ao setor do transporte e comunidade no geral”, pontuou a diretora das instituições, Clenira Ribeiro.

O Sest Senat fica no local projetado para ser o Porto Seco na cidade. “A nossa principal dificuldade foi que ficamos isolados. As empresas não vieram para cá. Não aconteceu o Porto Seco como existia o projeto. Existe dificuldade de acesso e iluminação”, completou Clenira.

“Nossa Comissão vai estar em contato com o prefeito para marcar uma reunião para estar tentando ajudar essa região”, pontuou o presidente da Comissão de Obras, vereador Salésio Lima (PSD).

“Vamos buscar dados e números de empresas que podem se instalar aqui, estudar essa situação da rotatória ou de um possível rebaixamento para um acesso seguro e, quem sabe, promover uma audiência para discutir soluções”, enfatizou o presidente do Legislativo, vereador Miri Dagostim (PP).

“Nós percebemos a dificuldade de acesso a esse local e são mais de 50 empresas que tem intenção de se instalar aqui, gerando empregos e renda para o Município e acabam não se instalando justamente pela entrada e saída”, afirmou o vereador Edson Luiz do Nascimento (PP), também membro da Comissão de Obras.

Estiveram na reunião os vereadores Ademir Honorato (MDB), Dailto Feuser (PSDB), Edson Luiz do Nascimento (PP), Miri Dagostim (PP), Paulo Ferrarezi (MDB), Pastor Jair Alexandre (PSC), Tita Belolli (MDB), Salésio Lima (PSD).