A uva como opção para diversificar a produção

Içara

Um casal da comunidade de Santa Cruz em Içara é pioneiro na plantação de uvas de mesa Niágara rosada. O agricultor Samuel Matiola e a bancaria Tamires Souza cultivam o fruto há três anos. Da safra de 2018, a produção deve chegar a cinco mil quilos, mais que o dobro de 2017 onde colheram cerca de dois mil quilos.

Em um parreiral de encher os olhos com os suculentos cachos da fruta, os clientes podem colher a uva novinha direto do pé. A comercialização é efetuada na residência dos produtores e disponibilizada em outros locais conforme os pedidos.

Experiente na produção de milho e feijão, o casal resolveu cultivar algo diferente incentivado por um amigo agrônomo e estão satisfeitos com o resultado: “O fruto está com bastante qualidade, bonito e saboroso. Estamos muito felizes”, pontua Tamires. Na produção familiar contam com a ajuda de parentes para a colheita que começou após o Natal e segue até a metade de janeiro.

Produção quase orgânica – Por ser uma terra nova na produção do fruto, ou seja, sem o vício de pragas comuns em regiões onde são cultivadas uvas há mais tempo, “usamos somente um repelente para a prevenção de insetos; e desta forma podemos dizer que as uvas são praticamente sem veneno”, explica o agricultor Samuel.